Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS | Leitor de Tela
Destaque Site 1600x800 px
Dia 30 de março de 2018 | Por Mayra Ribeiro | Sobre Notícias e Saúde
Banner intérprete (2)

Você sabe o que é a distrofia muscular de Duchenne? Conhecida por DMD, trata-se de uma doença rara sem cura, causada por uma desordem genética do tecido muscular que resulta na falta da proteína distrofina no organismo. De forma prática, resulta na perda do tecido e causa o enfraquecimento muscular. “A nossa força motora depende dos músculos. Por esta razão, a doença leva a uma restrição dos movimentos, dificuldades respiratórias e até mesmo cardíacas”, afirma Luis Fernando Grossklaus, neuropediatra. Ao todo, 3.500 meninos são afetados pela distrofia ao redor do mundo.

Apesar da falta de solução para a doença, há tratamentos que amenizam a sua progressão. Porém, é necessário identificar os sinais da distrofia ainda no início da infância, sendo que eles costumam aparecer a partir dos dois anos de idade. Dessa maneira, confira os cinco principais sintomas abaixo:

Manobra de Gowers  Escalar o próprio corpo ao se levantar é a evidência mais importante para o reconhecimento da DMD. Pelo fato de o quadril e as coxas estarem fracos, a criança costuma se levantar do chão de maneira peculiar, usando a força das mãos e do braço como apoio para conseguir ficar em pé.

Caminhar na ponta dos pés – Com a retração, o músculo enfraquece e vai puxando o tendão aquiliano, o que faz com que a força fique concentrada nas pontas dos pés.

Aumento do volume da panturrilha – A ausência de músculos resulta no surgimento de um tecido conjuntivo na panturrilha. Ele é maior e mais rígido, mas, sem força muscular.

Sintomas de fraqueza muscular – A substituição do músculo pelo tecido conjuntivo tem início nas pernas e espalha-se para o corpo todo. Portanto, acontece a perda de força e sustentação da criança. Entre as alterações mais precoces estão o atraso na aquisição da marcha e linguagem. A dificuldade para saltar e correr também é evidente.

Quedas frequentes sem motivo aparente – Por conta da fraqueza muscular e da falta de sustentação, a criança cai com muita frequência e não tem força para se levantar, o que a leva a praticar a manobra de Gowers.

De acordo com o neuropediatra, ao detectar os primeiros sintomas no pequeno é preciso realizar um exame de sangue a fim de determinar os níveis de enzima muscular. Apelidadas de creatina quinase (CK ou CPK) têm o poder de confirmar o diagnóstico. Fique ligado!

Para mais informações, acesse: www.movimentoduchenne.com.br.

 

Posts Relacionados

Assine a Revista D+