Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS| Leitor de Tela
Destaque3
Dia 4 de abril de 2017 | Por Audrey Scheiner | Sobre Educação e Notícias

[tab]
[tab_item title=”Conteúdo em Libras”]

[/tab_item]
[tab_item title=”Texto em Português”]

Hoje, 4 de abril, a Apae de São Paulo completa 56 anos de trabalho, promovendo o diagnóstico, prevenção e inclusão da pessoa com deficiência intelectual. Para comemorar, a organização reinaugura, em sua sede na Vila Clementino, o prédio do serviço socioassistencial, que abordará as áreas de socioeducação, educação e envelhecimento.

O evento contou com a presença de Marinalva Cruz, representando o prefeito João Doria e o secretário municipal da Pessoa com Deficiência Cid Torquato, além de outros representantes da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social.

Durante o evento, foi assinado por Felipe Clemente Santos, diretor-presidente da Apae de São Paulo, e Sóstenes Brasileiro de Oliveira, diretor-geral da Fundação Gol de Letra, um termo de parceria para o desenvolvimento de oficinas esportivas para inclusão da pessoa com Deficiênia Intelectual. A Cia. Artística da Organização também fez uma apresentação cultural e o ilustrador Reynaldo Berto presenteou a Apae de SP com algumas obras de arte no novo espaço.

O departamento de Envelhecimento, localizado antes no Itaim, foi transferido para a unidade central, o que permitirá um crescimento de 15% no número de pessoas com deficiência intelectual em atendimento. O valor investido na reforma foi de 400 mil reais, provenientes de doações de associados, pessoas físicas e jurídicas, que contribuem com a sustentabilidade da Organização.

A reforma no local proporcionou uma ampliação de 15 para 25 salas, além de gerar melhorias na acessibilidade e na mobilidade das pessoas. Obter os três serviços de inclusão no mesmo espaço, respeitando as especificidades de cada área, ajudou no convívio intergeracional. “Crianças e adolescentes do Educacional, jovens da socioeducação e as pessoas em processo de envelhecimento irão participar de atividades entre si, com um conceito inovador e olhar de integração, o que trará benefícios a todos”, afirma Aracélia Costa, superintendente da Apae de SP.

Segundo Felipe Clemente Santos, a reinauguração do espaço é importante, pois mostra que a associação quer atingir mais desafios. “O recurso sempre é o mesmo e as necessidades crescem. Trazermos pessoas com outras deficiências e idosas para cá irá permitir que nós atendemos mais gente com os mesmos recursos que temos hoje. Temos a missão de conseguir desenvolver melhor eles, de uma forma mais eficiente e com maior impacto da sociedade, que é o que a gente sempre busca”, enfatiza Santos.

O diretor-presidente também relatou que as pessoas com deficiência precisam ser mais inseridas na sociedade para  se desenvolvam junto com ela. “As crianças e os idosos com deficiência intelectual precisam de oportunidades, ao invés de os deixarem superprotegidos. Eles precisam quebrar obstáculos. Defino felicidade quando se tem um desafio e é possível superá-lo. Isso traz realização para as pessoas. Acho que é isso que a gente busca com a Apae de SP. Dar mais oportunidade para as pessoas serem desafiadas, superarem e desenvolverem o pleno potencial”, finaliza Santos.

Veja fotos da reinauguração abaixo.

[/tab_item][/tab]

Posts Relacionados

Acesse a Revista D+