Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS| Leitor de Tela
P5
Dia 26 de junho de 2019 | Por Tacila Saldanha | Sobre Notícias
Banner intérprete (2)
Campanha visa a ampliar número de terapias oferecidas às crianças com deficiência intelectual
APAE de São Paulo está lançando o projeto Padrinho Amigo, com o objetivo de arrecadar recursos financeiros para manter o atendimento às crianças com deficiência intelectual. Por meio do apadrinhamento, crianças de 0 a 6 anos inseridas no Serviço de Estimulação e Habilitação da Organização poderão contar com mais recursos para terapias, como, fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia e psicologia.

O foco do projeto é garantir o atendimento terapêutico de crianças com hipótese ou diagnóstico confirmado de deficiência intelectual, atraso do desenvolvimento neuropsicomotor e síndromes genéticas, além de promover atendimento preventivo ao recém-nascido, visando ao desenvolvimento global da criança e à melhoria de sua capacidade funcional. Com isso, a Organização poderá proporcionar autonomia e independência, bem como a inclusão social e orientação sistemática às famílias sobre as potencialidades das crianças no ambiente domiciliar.

Atualmente, o Sistema Único de Saúde (SUS) garante o repasse de verbas para apenas sete das 16 sessões mensais de terapias necessárias para se obter melhores resultados no tratamento. Com o projeto, a APAE contará com recursos para as demais sessões, beneficiando milhares de crianças. Somente em 2018, a Organização atendeu no Serviço de Estimulação e Habilitação mais de duas mil crianças e promoveu mais de 217 mil terapias, número menor que o registrado em 2017, quando foram realizadas quase 279 mil sessões terapêuticas.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010 mostram que há mais de sete mil crianças de 0 a 6 anos com algum tipo de deficiência intelectual na cidade de São Paulo, sendo que a maior parte em bairros da periferia. A APAE é referência no atendimento a pessoas com deficiência intelectual desde 1961. Somente em 2018, foram acompanhadas quase 18 mil pessoas em todos os serviços da Organização, desde o Teste do Pezinho até o envelhecimento.

Para mais informações sobre como apadrinhar uma criança, entre no site www.apaesp.org.br/padrinho.

Posts Relacionados

Acesse a Revista D+