Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS| Leitor de Tela
Foto: Divulgação
Dia 19 de outubro de 2015 | Por Brenda Cruz | Sobre Esporte e Notícias

Conteúdo em Libras

Texto em Português

Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos estão chegando, e o Brasil está se preparando para receber esse evento com a melhor infraestrutura possível. A Secretaria de Direitos Humanos (SDH) está cuidando para que as obras nos centros esportivos tenham a acessibilidade necessária para atender pessoas com deficiência, monitorando a utilização dos recursos do governo federal para suprir essa demanda.

Ainda que seja difícil acompanhar todo o desenvolver das obras minuciosamente, o Secretario Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Antônio José Ferreira, disse que é extremamente importante garantir a inclusão na estrutura do projeto para que “não seja entregue como um acessório”, mas como um direito de cidadania e autonomia para todos. “Acessibilidade não é só para pessoas com deficiência, é bom para todos. Uma população que envelhece necessita de obras com acessibilidade”, afirmou Antônio.

Além do acompanhamento das obras no Rio de Janeiro, cidade sede dos Jogos Olímpicos, e de outras cidades como São Paulo, a SDH se preocupa, também, com a adequação dos aeroportos para receber PcDs, não só com a acessibilidade, mas no atendimento. “Temos acompanhado de perto, feito um grande esforço para que as pessoas com deficiência – atletas ou não – sejam muito bem recebidas nos nossos aeroportos, com plena acessibilidade”, disse o secretário.

A intenção, conforme disse Antônio José, é fazer com que as Olimpíadas deixem um legado nas cidades brasileiras – um grande fomento ao desenvolvimento do paradesporto.

Por Renata Lins

Posts Relacionados

Acesse a Revista D+