Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS | Leitor de Tela
Foto: Divulgação
Dia 25 de janeiro de 2016 | Por Brenda Cruz | Sobre Cultura e Notícias

Conteúdo em Libras

Texto em Português

O desfile na Marquês de Sapucaí terá este ano um sistema de audiodescrição para deficientes visuais. Na frisa do Setor 13, serão disponibilizados 50 fones de ouvido. Um narrador profissional, que ficará numa cabine, passará os detalhes dos desfiles aos participantes. O serviço estará disponível em todos os dias de desfile do Grupo de Acesso e do Grupo Especial, entre 5 e 8 de fevereiro, e no Desfile das Campeãs, programado para o dia 13.

Em entrevista concedida ao site Agência Brasil, a secretaria municipal da Pessoa com Deficiência, Georgette Vidor, explicou que haverá descrição das alegorias, das fantasias, dos efeitos especiais e movimentos dos componentes das escolas: “Os deficientes visuais não costumam ir muito aos desfiles porque, mesmo com uma pessoa do lado falando e com a música, não é o mesmo que um técnico apresentando um roteiro para o entendimento do que a escola está apresentando”, disse ela, que pretende conversar com vereadores para transformar a iniciativa em projeto de lei. “Assim, haverá mais interesse por parte desse público e é o mínimo que podemos fazer para que os direitos das pessoas com deficiência sejam respeitados”.

Georgette também adiantou que as fantasias que costumam ser deixadas na passarela no final do desfile serão levadas por integrantes da secretaria ao Setor 13 para que os cegos possam sentir a textura e os adereços das roupas e máscaras.

O serviço não é novidade no Rio. Segundo Graciela Pozzobon, responsável pela implantação do sistema no Carnaval Carioca, o recurso também foi oferecido no carnaval de 2011 e volta agora em 2016.

Por Brenda Cruz/ Fonte: Agência Brasil

Posts Relacionados

Acesse a Revista D+