Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS | Leitor de Tela
Destaque
Dia 5 de outubro de 2017 | Por Audrey Scheiner | Sobre Lazer e Notícias
Banner intérprete (2)

Com o objetivo de proporcionar a pessoas com deficiência a oportunidade de praticar esportes de aventura de maneira acessível, a operadora especializada em expedições em alta montanha, Grade6 Viagens, é apoiadora da ação sociocultural esportiva Expedições Inclusivas, que traz uma proposta inédita aos roteiros de montanha.

No projeto pioneiro na América do Sul, o atleta Eduardo Soares, que tem deficiência visual, tentará conquistar os cumes de seis das maiores montanhas do mundo ao lado de montanhistas não profissionais em uma experiência que explora o ambiente através dos sentidos e que desenvolve nos participantes um senso de crescimento coletivo, inclusão e autoconhecimento.

Os sócios da Grade6 Viagens e guias José Eduardo Sartor Filho e Carlos Santalena foram os líderes das duas primeiras expedições do projeto, que levaram o paratleta ao Monte Elbrus, na Rússia, em agosto de 2017, e ao Kilimanjaro, na Tanzânia, no mês seguinte.

Sartor Filho relata que a inclusão reversa, somada às experiências na natureza, é uma poderosa ferramenta de desenvolvimento humano. “A natureza nos expõe a situações imprevisíveis e nos obriga a transformar problemas e obstáculos em soluções, e a convivência com a deficiência transforma limitações em caminhos criativos e facilitadores de soluções, além de provocar uma mudança de nosso olhar, pois passamos a focar nas potencialidades e não no que nos limita. As diferenças deixam de ser limitadoras para serem facilitadoras do desenvolvimento humano”, enfatiza.

A próxima expedição de Eduardo Soares, prevista para o ano que vem, será ao cume do Monte Aconcágua, na Argentina, o maior das Américas. A etapa seguinte será a subida à Pirâmide Carstensz, mais alta da Oceania, localizada na ilha da Nova Guiné, na Indonésia.

O projeto Expedições Inclusivas abrange ainda o icônico monte Everest, maior do planeta, com 8.848 metros de altitude, e um dos mais inóspitos e extremos, o Vinson, na Antártida. A trajetória do atleta pelos seis cumes será registrada para um documentário e série de TV.

Posts Relacionados

Assine a Revista D+