Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS| Leitor de Tela

[tab]
[tab_item title=”Conteúdo em Libras”]

botao_news botao_noticia

[/tab_item]
[tab_item title=”Texto em Português”]

A tarde de ontem, 30, foi especial para mães e bebês em uma sessão de cinema exclusiva do CineMaterna, no Cinemark do shopping Cidade São Paulo, na capital. “Criei o CineMaterna a partir de uma necessidade pessoal, que era a reintegração à vida social e cultural durante os períodos de gravidez e pós-parto. São períodos em que ficamos muito  sensíveis, que ocorrem muitas mudanças, inseguranças e transformações; repletos de emoções delicadas. É preciso coragem para sair de casa inserida em uma nova realidade de vida”, contou Irene Nagashima, 45 anos, co-fundadora do CineMaterna, mãe de dois filhos, (9 e 6 anos), formada em Administração de Empresas.

Através do CineMaterna, a sessão especial  foi gratuita para mães com bebês de até 18 meses e acompanhantes. Foi exibido em primeira mão O Filho Eterno, filme de Paulo Machline, que retrata toda a trajetória do casal Roberto (Marcos Veras) e Cláudia (Débora Falabella), que são surpreendidos com a notícia de que o primeiro filho, recém-nascido, tem síndrome de Down. Inspirado no romance autobiográfico do escritor Cristovão Tezza, revela o clima de alegria dos pais transformando-se na incerteza e no medo.

15293372_10210169865635993_482018889_o-1

Na esquerda a vovó, Maria Fernanda ao lado da filha Camila que está com Daniel, seu filho de 9 meses no colo.

Camila Carvalho Coelho, 35 anos, mãe do Daniel, de 9 meses, com síndrome de Down, participou pela primeira vez do CineMaterna, contou que gostou muito do filme por ele mostrar os sentimentos reais aos quais os pais são submetidos quando recebem a notícia. “Meu marido e eu soubemos que nosso filho tinha síndrome de Down ainda na sala cirúrgica. Tomamos um susto! Foi uma surpresa! Mas passou logo: fomos nos organizando para a nova realidade”, revelou a mãe que ainda ressaltou: “É uma criança como qualquer outra. E hoje há muito mais acesso à informação, o que contribui muito para aprendermos como lidar com tudo, incluindo a educação. Estimulamos o Daniel ao máximo, tal como é aconselhado no filme. O amor supera qualquer coisa.”

Com patrocínio da Natura Mamãe & Bebê, que sustenta a estrutura administrativa da CineMaterna, a sessão de ontem foi uma pré-estreia e é um presente da Sony, da RT Features e da Globo Filmes. “E é maravilhoso, afinal, quem poderia imaginar que justo nós, mães de bebês, seríamos as primeiras a assistir a um filme?”, disse Irene.

As mães puderam deixar os carrinhos dos bebês no corredor. Ao fundo trocador de fraldas.

Durante as sessões do CineMaterna, as mães recebem total acessibilidade com o ambiente levemente iluminado, o volume reduzido do som, a suavidade do ar condicionado e a oferta de trocadores dentro da sala, com fraldas, pomadas e lenços umedecidos fornecidos gratuitamente. Além da ajuda de mães voluntárias, que recepcionam o público e auxiliam em caso de necessidade.

[/tab_item][/tab]

Posts Relacionados