Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS | Leitor de Tela

Ontem foi o último dia de competição do Campeonato Brasileiro de Tiro Esportivo, no Rio de Janeiro. O clube o ARPP, do Mato Grosso do Sul, sagrou-se a melhor agremiação do evento, com 168 pontos. A pontuação foi atribuída a partir do desempenho de cada atleta dos 13 clubes participantes.

O atirador Benedito da Silva, que garantiu uma prata e um bronze ao clube, recebeu o prêmio. “Não somos um clube de pessoas ricas, então, vir aqui e ganhar esse prêmio é uma felicidade. Honra um trabalho incrível”, disse o atirador.

Entre os estados, o Paraná, que contava com seis agremiações, ficou com mais medalhas: 13 (cinco ouros, quatro pratas, quatro bronzes) das 39 em disputa. Embora paulista, natural de São Caetano do Sul, Carlos Garletti, representando a agremiação Apedef-PR, foi o atleta que mais conquistou medalhas para os paranaenses, quatro no total. Seu último ouro veio neste domingo, na prova R6 Carabina 22 50m deitado misto (classe SH1) com 609.2 pontos. Luiz Nelson Azevedo (562,5 pontos) e Benedito da Silva (500,8 pontos) completaram o pódio.

Segundo Garletti, que já participou de três edições dos Jogos Paralímpicos, é ótimo que o Paraná tenha ganho. “Mostra que colhemos o que plantamos. Sempre tivemos uma cultura que apoia o tiro esportivo e a modalidade paralímpica, cresceu mesmo lá”, avalia.

O Rio Grande do Sul também tem razões para comemorar: Geraldo von Rosenthal conquistou o ouro e sua quarta medalha das cinco que o Estado possui. Na P4 pistola livre 50m misto (classe SH1) ele anotou 525 pontos. Joaquim Santos foi o segundo colocado (491 pontos) e Sérgio Vida (478 pontos) o terceiro colocado.

 “Foi tudo muito positivo. Eu ainda quero melhorar nas competições, quero fazer o que faço nos meus treinamentos, já pensando no Mundial. Além disso, quero motivar mais atletas a se tornarem atiradores.”

Na terceira e última prova do dia, o paulista Alexandre Galgani conquistou o tetracampeonato e bateu o recorde brasileiro numa final da prova R4 Carabina de ar, posição em pé, 10m misto (classe SH2) com 249.8 pontos. Ana Serpa ficou com a prata (245, 5 pontos) e Bruno Kiefer (223,3 pontos) com o bronze.

Patrocínio

O tiro esportivo paralímpico recebe patrocínio das Loterias Caixa

O evento

O Campeonato Brasileiro de Tiro Esportivo, realizado de 10 a 12 de novembro, ocorreu no Centro Militar de Tiro Esportivo (CMTE), no Rio de Janeiro. O evento foi o último do ano para a modalidade.

Posts Relacionados

Assine a Revista D+