Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS | Leitor de Tela
Destaque Site 1600x800 px Cobrador-01
Dia 22 de fevereiro de 2018 | Por Mayra Ribeiro | Sobre Notícias e Sorria
Banner intérprete (2)

As pessoas surdas que utilizam os transportes coletivos em Pelotas, no Rio Grande do Sul, têm uma razão diária para sorrir: o nome dela é Gabriel Pinheiro da Fonseca, cobrador de ônibus na empresa Laranjal. Aos 24 anos, o rapaz decidiu aprender a Língua Brasileira de Sinais por conta própria, a fim de melhorar a comunicação com os passageiros surdos e assim tornar a viagem mais agradável para ambas as partes. Afinal, é difícil se comunicar sem êxito, mas, não entender o que está sendo dito também.

Fonseca decidiu investir no aprendizado da Libras por se sentir culpado em não conseguir auxiliar as pessoas que utilizam a língua em questões simples, como dizer onde fica uma parada específica, avisar quando chegar no ponto que o passageiro quer descer e o trajeto do ônibus.

A partir da conscientização social que lhe surgiu, o cobrador passou a assistir vídeos no YouTube sobre o tema e há seis meses exercita o novo conhecimento no ambiente de trabalho. Ele não tem entes queridos surdos, então, pratica a língua com os passageiros. Dessa forma é possível aumentar o vocabulário.

Para Fonseca, a Libras deve ser disseminada nas escolas desde as primeiras séries, e o mínimo a ser feito na grade curricular é ensinar o alfabeto da língua de sinais. Em seguida, os sinais básicos. “Saber o mínimo é um passo para melhorar a comunicação”, pontua o cobrador em entrevista ao Diário Popular.

O que achou da iniciativa? Por um mundo com mais pessoas como o Gabriel Fonseca, sim ou claro?!

Posts Relacionados

Assine a Revista D+