Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS| Leitor de Tela
destacada
Dia 26 de julho de 2017 | Por Mayra Ribeiro | Sobre Comportamento e Notícias

[tab]
[tab_item title=”Conteúdo em Libras”]

botao_news botao_noticia

[/tab_item]
[tab_item title=”Texto em Português”]

Por Mayra Ribeiro

“As férias são importantes para qualquer criança, mas, como o cérebro não tem dia de descanso, para os pequenos com deficiência é uma oportunidade de continuar estimulando o desenvolvimento de uma maneira prazerosa”, afirma Luciana Brites, pedagoga do Instituto NeuroSaber, em uma entrevista para a Revista D+. Indagada sobre a forma que os pais podem estimular os filhos durante o recesso escolar, a especialista listou cinco atividades com essa finalidade. Quer saber como aproveitar o período? Então, confira as dicas abaixo:

  1. Atividades Psicomotoras:

As atividades psicomotoras como, correr, pular obstáculos, andar em diversas posições (ponta dos pés, pés abertos, joelhos dobrados, com música lenta, música rápida) estimulam as habilidades motoras e emocionais porque trazem a sensação de prazer quando são realizadas. Para tornar esses momentos ainda mais divertidos, use instrumentos lúdicos, como, cordas e bolas. Realizar as brincadeiras em espaços abertos também é um diferencial.

  1. Cozinhar:
    Você sabia que, além de gostosuras, a cozinha é recheada de aprendizados? A culinária é capaz de estimular a comunicação, leitura, escrita, coordenação motora, raciocínio lógico e autonomia. Para alcançar esses benefícios, basta escolher uma receita com o seu filho. Em seguida, preparar a lista de ingredientes. Nesse momento é importante escrever os produtos necessários em um papel enquanto as crianças desenham o ingrediente em frente a escrita. Os desenhos também podem ser substituídos por recorte e cole. Depois de selecionarem os produtos, o próximo passo é a ida ao supermercado. O ideal é levar apenas os ingredientes listados. Com os produtos em mãos é a hora de preparar o prato. Após a preparação, vem a melhor parte: A degustação! Uma parte não tão chamativa do ato de cozinhar é a parte da limpeza. Mas, lembre-se de incentivar o seu filho a participar desse processo também.
  1. Pintura:
    Pinturas livres com tinta guache em papéis ou telas são uma ótima maneira de estimular a coordenação motora fina, pois os objetos utilizados nessas atividades exigem um posicionamento da mão, toque e controle da força. A brincadeira pode ser feita com frequência para que a criança desenvolva as habilidades e se expresse cada vez mais.
  1. Confecção de brinquedos e jogos:
    Produtos recicláveis podem ser utilizados para a criação de brinquedos e jogos como bilboquê, carrinhos, boliche, casinha e fantoches. Além de incentivar a criatividade, o planejamento e a coordenação motora fina também são trabalhados.
  1. Noite do pijama:
    O contato com outras crianças não só no ambiente escolar, mas em casa, auxilia o processo de inclusão. Portanto, que tal fazer uma noite do pijama com os amiguinhos do seu filho? Programe uma noite de atividades e brincadeiras onde todos possam interagir e compartilhar.

 

[/tab_item][/tab]

Posts Relacionados