Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS| Leitor de Tela
Sabrina Custodia treina de segunda à sexta na academia Bodytech, e se dedica ao atletismo e triatlo
Dia 11 de agosto de 2016 | Por Revista D+ | Sobre Edição 10


Acessibilidade garante pessoas com deficiência em algumas das academias mais badaladas da cidade

texto Brenda Cruz   fotos Marcos Florence

 

Ter uma boa saúde depende de diversos fatores, entre eles uma alimentação balanceada, uma boa noite de sono diário e a prática de atividades físicas. Essa cartilha todo mundo já leu. As academias se transformaram em reduto de corpos malhados, determinação e muito suor, com diversas atividades para agradar a todos os públicos. Para alguns, musculação; para outros, as aulas extras oferecem mais diversidade no ganho de condicionamento físico e ajudam na perda de peso.

Pessoas com deficiência não se isentam desses mesmos desejos e dispõem de particularidades para realizar essas atividades. Dessa maneira, diversas academias, percebendo a necessidade de integrar esse público, adaptam-se para receber e oferecer serviços a todos.

A importância da atividade física é a mesma para pessoas com e sem deficiência: os benefícios são inúmeros e podem transformar o olhar sobre si mesmo. Segundo o educador físico Vinicius Mathias Pinto, 32 anos, e há nove no Centro de Reabilitação Lucy Montoro, é através da atividade física que as pessoas com deficiência ficam mais fortes física e psicologicamente, pois percebem o seu potencial e o que são capazes de fazer.

Faça seu Login para ter acesso a todo Conteùdo.


Ou cadastre-se Gratuitamente para ter acesso a todo Conteùdo,

Sumário

Posts Relacionados

Acesse a Revista D+