Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS| Leitor de Tela
TILS
Dia 9 de março de 2017 | Por Revista D+ | Sobre Edição 13

[tab]

[tab_item title=”Texto em Português”]

Os diversos trabalhos e pesquisas da área da tradução e interpretação das línguas de sinais, na sua grande maioria, fazem alusão ao tradutor/intérprete ouvinte. Contudo, devido aos avanços da tecnologia, a facilidade do acesso à informação e às oportunidades no mercado de trabalho vem emergindo outro perfil de profissional nessa área: o tradutor e/ou intérprete de língua de sinais Surdo.

O Decreto 5.626/05, que regulamenta a Lei da Libras, cita o “profissional surdo, com competência para realizar a interpretação de línguas de sinais de outros países para a Libras, para atuação em cursos e eventos”.

No entanto, desde 2006 encontramos na literatura acadêmica da área a atuação de Surdos tradutores de textos da língua portuguesa para a Língua Brasileira de Sinais no contexto específico do Curso de Letras Libras EAD, da Universidade Federal de Santa Catarina, em que Surdos atuam sistematicamente na tradução de textos.

A Revista D+ também tem na sua equipe de Tils, Surdos que trabalham na tradução dos textos publicados. Mesmo que ainda seja um número muito pequeno de tradutores e intérpretes Surdos é possível vislumbrar uma maior valorização da pessoa Surda no campo do trabalho.

Isso não que dizer que o fato de ser Surdo o possa tornar, automaticamente, um bom Tils. Assim como os ouvintes, os Surdos que almejam trabalhar nesse campo precisam desenvolver todas as competências que essa área requer do seu profissional:

  1. Conhecer profundamente as línguas que estarão sendo executadas no ato da interpretação/tradução.
  2. Conhecer especificidades e estratégias da tarefa de tradução e interpretação enquanto uma profissão que se diferencia do sujeito falante da língua.
  3. Estudar e conhecer o conteúdo que será traduzido ou interpretado.
  4. Apropriar-se das diversas questões, conceitos e saberes que permeiam a profissão do Tils.

Enfim, o fato de podermos contar com outro perfil de profissional na área da tradução e interpretação, além de nos colocar grandes desafios, nos traz uma gama de contribuições para a formação inicial e continuada de tradutores e intérpretes de língua de sinais, tanto Surdos, quanto ouvintes. D+

Participe com perguntas e sugestões, escreva para silzajac@revistadmais.com.br

Silvana Zajac é professora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Depto. Ciências Exatas e da Terra, doutora em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem (LAEL/PUCSP), mestra em Educação (Unimep)**Silvana Zajac é professora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Depto. Ciências Exatas e da Terra, doutora em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem (LAEL/PUCSP), mestra em Educação (Unimep)

[/tab_item][/tab]

Sumário

Posts Relacionados

Acesse a Revista D+