Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS| Leitor de Tela
Dia 12 de maio de 2017 | Por Revista D+ | Sobre Oculto Edições
Atletas surdos que já fizeram bonito nos jogos

Atletas surdos que já fizeram bonito nos jogos

Desde outubro do ano passado, a Confederação Brasileira de Desportos de Surdos (CBDS) deu início aos preparativos para a participação do Brasil nos jogos da Surdolimpíada, ou Olimpíadas para Surdos, conhecida também como Summer Deaflympics. A 23ª edição, que acontecerá de 8 a 30 de julho, em Samsun, na Turquia, contará com 155 surdoatletas, em 16 modalidades esportivas.

Por meio do financiamento coletivo feito pelo site Kickante, encerrado em fevereiro com R$ 5.440 arrecadados, a CBDS usará os recursos arrecadados para pagar o kit uniforme e as taxas de inscrição/participação de membros das comissões técnicas e voluntários de apoio, que trabalharão com a Delegação Brasileira em Samsun.

É importante ressaltar que mesmo recebendo essas doações e a renda da venda das camisetas, os voluntários e membros técnicos ainda precisam buscar recursos para pagar a passagem aérea, a hospedagem e alimentação, o que somará cerca de R$ 8.700 por pessoa.

De acordo com a CBDS, a delegação pretendia arrecadar um total de R$ 220 mil. “Mas infelizmente, pelo ritmo das doações que recebemos, a previsão é que a gente consiga em torno de R$ 25 mil, somando doações e a venda de camisetas”, afirma Mariana Hora, chefe da delegação surdolímpica. Até o fechamento da revista, o total de doações foi de R$ 6.316,60.

O time de futebol: alegria em participar

O time de futebol: alegria em participar

 

Vôlei feminino: união e determinação

Vôlei feminino: união e determinação

À PROCURA DE MAIS INCENTIVO 

Segundo Mariana, o Ministério do Esporte reconhece a CBDS como administradora do esporte para surdos, mas ainda faltam auxílios. “Estamos excluídos do repasse de recursos das loterias federais para as entidades desportivas [COB, CPB, e outras], determinadas pela Lei Pelé. Também não temos representante no Conselho Nacional de Esporte [CNE]. Nossos atletas só podem solicitar Bolsa Atleta na categoria de modalidades não-olímpicas”.

Sumário

Anterior     1     2     3     Próximo

Posts Relacionados

Acesse a Revista D+