Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS| Leitor de Tela
Dia 21 de maio de 2017 | Por Revista D+ | Sobre Oculto Edições

500Acessibilidade na cultura

A Laramara, organização que visa a apoiar a inclusão educacional e social da pessoa com deficiência visual, levará para a feira produtos para leitura, como vídeo ampliadores com qualidade HD (de baixo custo) e reprodutores de livros eletrônicos de vários formatos, como epub (abreviação de electronic publication, publicação eletrônica em formato de arquivo digital padrão específico para ebooks), Daisy, PDF, entre outros.

Serão mostrados também novos projetos de desenvolvimento de tecnologia em parceria com o Instituto Tecnológico Impacta, como por exemplo, um aplicativo para ajudar no atendimento às pessoas com deficiência visual no transporte público e um leitor tátil de baixo custo.

De acordo com Robert Mortimer, gestor de tecnologia assistiva da Laramara, a empresa espera mais engajamento com as pessoas na Reatech. “Esperamos um grande público, após o hiato do ano passado. Temos certeza de que as pessoas estarão ávidas por novidades. Teremos diversos produtos à venda durante a feira, com descontos. Também antecipamos que a Reatech será muito acessível a todos”.

no-carroFisioterapia Neurológica

A Fundação Selma, que tem como intuito reabilitar pacientes com deficiências físicas e motoras de todas as faixas etárias, irá expor na feira as atividades da fundação, voltadas integralmente para a reabilitação e inclusão social, como, por exemplo, a fisioterapia neurológica. Para Selma Betânia Rodeguero Gonçalves, 42, diretora da organização, a feira trará “manutenção de espírito”. “Esperamos um evento em que pessoas com certas necessidades e pessoas que trabalham e se dedicam a esse setor possam encontrar semelhantes, produtos e soluções. Além disso, que as oportunidades de intercâmbio, congraçamento, novas amizades e troca de ideias sejam cada vez mais incentivadas e consolidadas”, enfatiza.

Equoterapia

Liana Pires Santos, 52, psicopedagoga e diretora do Gati Equoterapia e Clínica Especializada e também do Projeto Caminhar, focados na equoterapia, apresentará um seminário sobre o quanto os animais são importantes na recuperação emocional (pet terapia) e física de uma pessoa com deficiência, e sobre tecnologia assistiva. “A feira possui dois espaços interativos, um para a equoterapia, onde costumamos realizar, em três dias, de 1300 a 1400 montarias; e a fazendinha, onde apresentarei a pet terapia, que receberá um público estimado de 2000 pessoas para realizar vivências com cães, pássaros, coelhos e jabutis”, afirma a psicopedagoga.

Sumário

Anterior     1     2

Posts Relacionados

Acesse a Revista D+