Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS| Leitor de Tela
4
Dia 21 de maio de 2017 | Por Revista D+ | Sobre Edição 14

[tab]

[tab_item title=”Texto em Português”]

Departamento especializado na Apae de São Paulo se debruça sobre o tema que, além de real e urgente, demanda um novo comportamento da sociedade

texto Rosa Buccino   fotos Divulgação

As pessoas com deficiência intelectual estão preparadas para envelhecer? Esse questionamento, entre tantos outros que afloram na sociedade brasileira, também conquistam mais espaço na área acadêmica, abrindo um novo ciclo de reflexões e discussões acerca da longevidade. Sobre esse momento, Valquíria Ribeiro Barbosa, gerente de serviços socioassistenciais da Associação de Pais Amigos dos Excepcionais (Apae) de São Paulo, afirma que, há uma década, quando ainda se falava pouco sobre o envelhecimento populacional no Brasil, a associação já estava atenta a essa temática através de estudos realizados pelo Instituto de Ensino e Pesquisa Apae de São Paulo, nas áreas científica e educacional.

O Departamento de Envelhecimento atende, hoje, 134 idosos inseridos no Projeto Terapêutico Singular (PTS), com a promoção de oficinas pela interação e desenvolvimento cognitivo dos participantes. Em 2015, por exemplo, foram atendidas 121 pessoas com deficiência intelectual, sendo que 80% delas obtiveram ganhos ou mantiveram a avaliação de suas funcionalidades. Leila Castro, supervisora do Departamento de Envelhecimento, durante a I Jornada Científica, organizada na sede da Apae de São Paulo, no final de 2016, apresentou Contribuições Científicas para o Envelhecimento da Pessoa com Deficiência Intelectual, destacando que muitas questões antes deixadas de lado, até por falta de conhecimento, condições e acessibilidade, estão chamando atenção da sociedade, inclusive dos familiares dos idosos com deficiência intelectual.

Nesse contexto, segundo ela, o PTS tem papel fundamental, pois realiza a chamada Avaliação Multidimensional ou Avaliação Geriátrica Ampla (AGA), que é um instrumento que identifica os problemas mais prevalentes na população idosa, de ordem física, social e funcional, através da aplicação de escalas e avaliação multiprofissional.


[/tab_item][/tab]
Faça seu Login para ter acesso a todo Conteùdo.


Ou cadastre-se Gratuitamente para ter acesso a todo Conteùdo,

Sumário

Posts Relacionados

Acesse a Revista D+