Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS | Leitor de Tela
Carolina Ignarra (à esquerda) / Foto: Reprodução LinkedIn
Dia 11 de novembro de 2015 | Por Cintia Alves | Sobre Notícias e Trabalho

Conteúdo em Libras

Texto em Português

Enquanto a crise econômica provoca medo em empresários brasileiros, algumas pessoas contornam o momento com boas ideias. Foi o caso de Carolina Ignarra que abriu um negócio que trata da inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

Carolina decidiu abrir a consultoria “Talento Incluir” em 2008, sete anos após sofrer um acidente de moto que a deixou paraplégica. Ela, que tinha acabado de se formar em educação física, viu-se em uma situação difícil para dar aulas.

Com o decorrer do tempo, diversas empresas começaram chamar Carol para trabalhar, porém, ela percebia que esse contato acontecia para que ela preenchesse a vaga da Lei de Cotas (que obriga empresas com 100 ou mais funcionários a contratarem de 2 a 5% de PcD). “Entendi que elas, pressionadas pela Lei de Cotas, queriam contratar deficiências e não profissionais”, afirma em entrevista ao site Exame.com.

Foi neste momento que decidiu abrir uma consultoria que integrasse as competências dos profissionais com deficiência com a necessidade das empresas em cumprir a lei.

A empresária afirma que a maior dificuldade é fazer o empregador enxergar além da deficiência para ver o potencial. E até mesmo em convencer a própria PcD de que ela é capaz, pois muitas sentem-se pressionadas pelo mercado competitivo.

Segundo a fundadora, a Talentos Incluir, há sete anos no mercado, já atendeu cerca de 1000 pessoas, além de prestar serviço para grandes empresas como Itaú, Santander, Carrefour e Grupo Pão de Açúcar. Com grandes perspectivas para o futuro, ela afirma que já se prepara para aumentar o faturamento atendendo às demandas dos Jogos Paraolímpicos no Rio de Janeiro.

Por Renata Lins / Fonte: Exame

Posts Relacionados

Acesse a Revista D+