Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS | Leitor de Tela
FESTIVAL-ASSIM-VIVEMOS-Sobre-Arif,-de-Hasan-Kalender_baixa_0
Dia 21 de setembro de 2017 | Por Brenda Cruz | Sobre Cinema e Cultura e Notícias
Banner intérprete (2)

Ontem, 20, chegou ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) a 8ª edição do Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência, trazendo obras (curtas, filmes e documentários) protagonizadas por pessoas com diferentes deficiências.

Atendendo a demanda de todos os públicos, o Festival oferece em todas as suas sessões acessibilidade para cadeirantes, audiodescrição e catálogos em braile para pessoas cegas; Legendagem para Surdos e Ensurdecidos (LSE) nos filmes e interpretação em Libras nos debates para as pessoas surdas. A entrada é gratuita.

O intuito do Assim Vivemos é promover uma discussão estética cinematográfica, que agrega muito na formação cultural, além de propiciar o debate com os temas dos filmes e trazer à tona questões fundamentais e urgentes relacionadas às pessoas com deficiência.

“O Assim Vivemos foi o primeiro evento cultural brasileiro a oferecer todas as acessibilidades para pessoas com deficiência e a desenvolver e introduzir no Brasil o recurso da audiodescrição”, afirma Luis Fernando Spaziani, gerente de Programação do CCBB São Paulo.

Os curadores Lara Pozzobon e Gustavo Acioli acreditam que o evento cumpre duas funções: “Ao mesmo tempo em que nos leva a refletir sobre aspectos fundamentais da vida em sociedade e do autoconhecimento, também nos faz refletir sobre o nosso país, por meio da comparação com as mais diversas culturas e sociedades representadas na nossa seleção”.

  Veja alguns dos destaques:

Luiza, o curta brasileiro premiado apresenta o relacionamento delicado entre uma garota com deficiência intelectual e o universo que a rodeia, tendo a sexualidade como um guia para abordar questões como preconceito, relacionamento entre pais e filhos, superproteção familiar, autonomia, diferenças e amor.

Eu sou Jeeja fala sobre a indiana Jeeja Ghosh, líder ativista pelos direitos dos que têm paralisia cerebral na Índia

Dois Mundos é uma obra polonesa que mostra a família de Laura, garota de 12 anos que tem pais surdos.

Sobre Arif, da Turquia, retrata a história de Arif, que tem síndrome de Down, trabalha em um antiquário e vive em um mundo imaginário.

8ª edição do Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência

CCBB – São Paulo

Endereço: Rua Álvares Penteado, 112, Centro

20 de setembro a 1º de outubro

Entrada gratuita

Veja toda a programação aqui: www.assimvivemos.com.br

Posts Relacionados

Assine a Revista D+