Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS| Leitor de Tela
11111
Dia 8 de setembro de 2016 | Por Brenda Cruz | Sobre Educação e Notícias e Política

Conteúdo em Libras

Texto em português

A Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência aprovou a proposta que estende aos demais profissionais da educação – e não apenas aos professores – as atividades de formação continuada orientadas para educação inclusiva.

A proposta também assegura aos estudantes com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação professores capacitados para a inclusão desses alunos, em classes comuns e no atendimento educacional especializado, além de professores com pós-graduação no campo da educação especial.

A proposta altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9.394/96), que hoje já prevê que esses alunos tenham “professores com especialização adequada em nível médio ou superior, para atendimento especializado, bem como professores do ensino regular capacitados para a integração desses educandos nas classes comuns”.

Para Dorinha Seabra, deputada e relatora da comissão, “A compreensão da necessidade de capacitação abrangente, espraiada pelo conjunto de profissionais que atuam na escola, é absolutamente coerente com a educação especial, posto que ela é entendida como modalidade transversal a todos os níveis, etapas e modalidades de ensino”.

Confira a proposta de lei no link: http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=1805128

Por Brenda Cruz – fonte: Agência Câmara Notícias

 

Posts Relacionados

Acesse a Revista D+