Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS | Leitor de Tela
Foto: Dale Porter / KillerImage.com
Dia 28 de outubro de 2015 | Por Cintia Alves | Sobre Notícias e Superação

Conteúdo em Libras

Texto em Português

Animais são, por vezes, melhores amigos dos seres humanos, e, em muitos casos, são tratados como membros da família. Há aqueles que parecem nascer com uma missão especial, como a de auxiliar no tratamento de pessoas com deficiência. Na equoterapia, por exemplo, cavalos compõem um método terapêutico para ganhos motores e sociais. E no surf, já existe uma cadelinha que está ajudando no desenvolvimento de muitas PcD através de sua energia e carinho.

Ricochet, uma Golden Retriver de 7 anos de idade, foi treinada para ser um service dog, mas surpreendeu a todos com sua incrível capacidade de aprender tarefas difíceis rapidamente. Em pouco tempo já abria portas, acendia e apagava luzes e, claro, surfava.

A cachorrinha foi “promovida” para “Surfice Dog”, recebendo uma responsabilidade ainda maior, a de ajudar crianças com deficiência a “pegar uma onda”. Isso fazia com que os pequeninos adquirissem mais equilíbrio e segurança, além de muita diversão e momentos marcantes. A fama de Ricochet fez com que ela conseguisse quase US$ 400 mil dólares para causas beneficentes.

Segundo Judy Fridono, dono da Golden Retriver, o que a torna especial é a capacidade que ela tem de conectar seu coração com o das pessoas. “Ela, intuitiva e empaticamente, alerta sobre necessidades emocionais e físicas dos pacientes, o que permite profundas interações curativas”, afirma.

Por Renata Lins /Fonte: Catraca Livre

Posts Relacionados

Acesse a Revista D+