Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS| Leitor de Tela

[tab]
[tab_item title=”Conteúdo em Libras”]

[/tab_item]
[tab_item title=”Texto em Português”]

Estão abertas em todo o estado de São Paulo as inscrições para a sexta edição do Prêmio Ações Inclusivas para Pessoas com Deficiência, até o dia 24 de junho. O evento é realizado pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e tem como objetivo estimular a implantação de iniciativas inclusivas, além de identificar e reconhecer as já existentes.

Essa edição tem como novidade a categoria Digital, que visa a dar reconhecimento público aos sites, blogs e outras páginas digitais sem fins lucrativos, voltadas à inclusão e protagonismo de pessoas com deficiência. As 30 melhores práticas inclusivas serão premiadas em uma cerimônia que acontecerá em dezembro, na capital paulista.

Para concorrer ao prêmio, os participantes precisam ter espaços digitais ou representantes da gestão pública e de instituições não governamentais sem fins lucrativos que tenham ações ou projetos que atendam pessoas com deficiência. As práticas devem ser cadastradas através do preenchimento de um formulário no site www.premio.sedpcd.sp.gov.br/. Segundo os critérios estabelecidos no regulamento do prêmio, serão selecionadas 30 ações finalistas que receberão Certificado de Honra ao Mérito, sendo que as três melhores serão premiadas com troféu.

É inquestionável a presença maciça da população no ambiente digital. É o que declara Maria Isabel da Silva, jornalista e coordenadora do prêmio. Ela diz também que as pessoas cada vez mais se manifestam e se expressam nas mídias digitais. “É um lugar virtual pelo qual as pessoas recebem e trocam informações. Alinhada a essa tendência, a Secretaria inseriu a categoria digital para reconhecer e valorizar os melhores espaços de promoção da cidadania e protagonismo das pessoas com deficiência”, enfatiza a coordenadora.

O Brasil tem hoje mais de 45 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência. Somente no Estado de São Paulo, esse número ultrapassa nove milhões. Para a secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Linamara Rizzo Battistella, o prêmio tem o intuito de potencializar a questão da inclusão. “As políticas de inclusão devem ser reconhecidas e incentivadas. Em todo o Estado, os municípios vêm promovendo importantes progressos relativos às pessoas com deficiência. O Prêmio é um instrumento para difundir e multiplicar esses trabalhos tão importantes”, afirma a secretária.

[/tab_item][/tab]

Posts Relacionados