Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS | Leitor de Tela
Dia 25 de agosto de 2016 | Por Cintia Alves | Sobre Internacional e Notícias e Paralimpíada

Conteúdo em Libras

Texto em Português

O Comitê Paralímpico Internacional (IPC) se reuniu na última sexta-feira, 19, para anunciar que apesar dos grandes cortes no orçamento, como a diminuição de mão de obra durante o evento, as mudanças nos serviços de transportes, os fechamentos de alguns centros de mídia e a revisão das funções de bastidores em todos os centros, tudo ocorrerá como planejado para a realização dos Jogos Paralímpicos.

Sir Philip Craven, presidente do IPC, destacou as dificuldades enfrentadas pela primeira vez, em 56 anos, para a realização dos Jogos, e comentou sobre a dimensão do evento no Rio de Janeiro e no mundo. “Os Jogos Paralímpicos têm o histórico de possibilitar mudanças globais em relação às pessoas com deficiência, e agora, é reconhecidamente o evento esportivo número 1 em capacidade de gerar mudanças sociais e inclusão”, afirmou.

O IPC acredita que a participação da prefeitura do Rio, do Governo Federal e de empresas estatais faça toda a diferença para realização do evento; influenciando não somente na infraestrutura, mas também na vinda dos países para as competições.

Para Philip, o Brasil tem uma grande oportunidade de mostrar ao mundo o que não acontece com frequência: um lugar mais igualitário. “Confio que o Rio 2016 será a melhor edição de Jogos Paralímpicos em termos de performance esportiva”, disse Philip.  

Os Jogos acontecem entre 7 e 18 de setembro. Para adquirir os ingressos acesse: Ingressos Rio2016

Por Cintia Alves 

Posts Relacionados

Assine a Revista D+