Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS | Leitor de Tela
Foto: Divulgação
Dia 29 de março de 2016 | Por Brenda Cruz | Sobre Notícias e Saúde

Conteúdo em Libras

Texto em português

O câncer de mama é uma doença grave, mas que pode ser curada. Quanto mais cedo ele for detectado, mais fácil será a cura.  A batalha é árdua e a mulher sofre com questões relativas ao tratamento, além de psicológicas e de autoestima.

Quando o médico oficializa a retirada da mama, essa questão fica ainda mais delicada. Perder o seio pode ser entendido como o ganho de uma dura batalha contra o câncer, mas o sentimento de perda de uma parte tão representativa da essência feminina é inevitável.

Visando esse e outros assuntos, o Plenário da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 4409/16, que torna obrigatória pelo SUS a cirurgia plástica reparadora nas duas mamas em caso de câncer. Atualmente, as mulheres vítimas do câncer já têm o direito à reconstrução total ou parcial apenas da mama afetada.  O Projeto de Lei segue para o Senado.

Por Brenda Cruz

Posts Relacionados

Acesse a Revista D+