Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS| Leitor de Tela
Foto: Divulgação
Dia 26 de outubro de 2015 | Por Cintia Alves | Sobre Moda e Notícias

Conteúdo em Libras

Texto em Português

No Brasil, existem cerca de 20.000 pessoas com nanismo, 10% desse total vive na cidade de São Paulo. E mesmo com os avanços tecnológicos e medicinais que envolvem essa condição, existe um “atraso” que insiste em permanecer na sociedade: o preconceito. Infelizmente, o tema ainda é envolto por olhares e opiniões discriminatórias.

Para quebrar todos os estigmas, a estilosa e moderna designer Natália Cruz, de 35 anos, fez sucesso na internet ao romper com os padrões estéticos impostos por modelos altas e magérrimas.  A jovem, que nasceu com nanismo, criou um perfil no Instagram para publicar os looks que usava para ir ao trabalho e sair à noite. E foi assim que conseguiu mais de 9.000 seguidores.

Ela conta que suas roupas são adaptadas por uma costureira que a acompanha há muito tempo, e que essa tarefa já se tornou algo normal. “Eu entendo minhas diferenças e me viro muito bem com elas. Na minha opinião, isso não é uma dificuldade, mas a realidade”, afirma.

Em sua rede social, Natalia mostra que, diferente do que muitos pensam, não precisa comprar suas roupas na seção infantil do shopping, e explica que é possível se vestir com muito bom gosto.

A página “Mini Look do Dia” trouxe para a designer a oportunidade de conhecer e inspirar outras mulheres que possuem nanismo. Mesmo não tendo um público específico, ela conta que recebe muitos elogios e comentários carinhosos.

Por Renata Lins / Fonte: Vírgula Uol LifeStyle

Posts Relacionados

Acesse a Revista D+