Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS| Leitor de Tela

[tab]
[tab_item title=”Conteúdo em Libras”]

 

[/tab_item]
[tab_item title=”Texto em Português”]

Tecnologia, inovação e educação. Esses tópicos são os principais abordados pela Bett Educar na edição de 2017, que começou no dia 10 e vai até amanhã, 13, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, em São Paulo.

A feira está repleta de novidades sobre educação, principalmente na área de acessibilidade para crianças com deficiência. Hoje, o principal destaque da feira foi a palestra e tarde de autógrafos do filósofo e escritor Mário Sérgio Cortella. O seminário dele  iniciou-se às 10h da manhã. O principal tema abordado pelo filósofo foi sobre Educação, Convivência e Ética: reflexões urgentes para educadores, pais e docentes.

Os principais relatos de Cortella foram sobre a influência da tecnologia na vida dos jovens e o quanto eles se distanciam da convivência com os mais velhos e se tornam mais solitários e sem compreender a autoridade adulta. “Tecnologias que não existiam há 30 anos, hoje têm um impacto na organização da família:facilitam, mas nem sempre o prático é o certo. Elas têm um impacto na sociedade, principalmente nas relações familiares”, comentou o filósofo.

Auditório lotado para a palestra do filósofo. A importância da educação dentro de casa foi um dos principais temas abordados por Cortella.

Auditório lotado para a palestra do filósofo. A importância da educação dentro de casa foi um dos principais temas abordados por Cortella.

Além de ter Cortella como um dos palestrantes, a feira ministra outros seminários de especialistas nacionais e internacionais em educação, que fazem parte do projeto Congresso Bett Educar, num total de 133 atividades em sete auditórios. O evento também proporciona 21 cursos certificados, cada um com 4h de duração.

Mário Sério Cortella falou sobre os promelas que a tecnologia em excesso pode prejudicar na evolução de uma criança.

Mário Sério Cortella falou sobre os problemas que a tecnologia em excesso pode prejudicar na evolução de uma criança.

O congresso tem parceria de conteúdo com o instituto Singularidades e com o portal Porvir. “Na Bett, acreditamos que podemos contribuir para um futuro melhor, como agentes transformadores da mudança na educação. Por isso, reunimos pessoas, práticas, conceitos, tendências, inovação e tecnologias para oportunizar o desenvolvimento dos educadores, maximizando a aprendizagem dos alunos”, diz Vera Cabral, curadora do evento.

Novidades na educação inclusiva

Um dos destaques inclusivos da feira estava no stand da Microsoft. Produzida pela fabricante de computadores Positivo, a Mesa Alfabética proporciona aprendizado por meio de blocos de letras, com identificação em braile, plataforma tecnológica de reconhecimento dos blocos e tela interativa. A mesa também pode ser regulada pela altura por meio de uma manivela. Assim, crianças cadeirantes podem usufruir das atividades e jogos.

mesacerta

Ubirajara Moreira ao lado da Mesa Alfabética, tecnologia que ajuda na alfabetização de crianças com e sem deficiência.

Ubirajara Moreira, 46, consultor pedagógico da Positivo, afirma que a mesa é fabricada desde a década de 1990 e que, com o tempo, a tecnologia e a acessibilidade foram implementadas nela. “Agora, na tela, é possível aumentar os ícones e temos também interação com traduções de português para Libras, assim, o jogo transmite orientações para as crianças usuárias da língua de sinais ”, enfatiza Moreira.

A Mesa Alfabética é produzida no Brasil e exportada para 44 países. “É um orgulho que temos, pois é o nosso terceiro mundo mandando tecnologia para o primeiro”

[/tab_item][/tab]

Posts Relacionados