Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS | Leitor de Tela

A Parada LGBTI (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e intersexuais) do Rio de Janeiro, que acontece na orla de Copacabana, chega em sua 22ª edição, mas esse ano sem apoio da prefeitura de Marcelo Crivella. O evento, marcado para acontecer no próximo domingo (19/11), estava previsto para ocorrer no mês de outubro e por questões financeiras foi adiado para este mês.

Com o tema: “Resistindo à LGBTIfobia, fundamentalismo, todas as formas de opressão e em defesa do Rio”, a parada conseguiu patrocínio da Uber e da Ambev na última semana, e o dinheiro arrecadado em uma vaquinha virtual será devolvido, segundo o diretor sociocultural do Grupo Arco-Íris, Júlio Moreira.

O apoio dos artistas também foi fundamental, Daniela Mercury foi a primeira a aceitar cantar sem cachê para apoiar a causa. Pablo Vittar, Preta Gil, IZA, Valesca, Lexa, Lorena Simpson e Karol Conka também estarão na 22ª Parada, que vai começar às 13h, na Praia de Copacabana (Posto 5), com organização do Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBTI.

Almir França, presidente do Grupo, declarou: “Somos gays, lésbicas, bi, drags, kings, ursos, trans, gordos, idosos, pessoas femininas, masculinas, brancas, negras, surdas e com deficiências intelectuais, físicas e de visão. A Parada 2017 traz mais essa reflexão: todos somos diferentes e iguais ao mesmo tempo”.

Serviço:

22ª Parada LGBTI
Onde: Posto 5 da Praia de Copacabana
Quando: domingo, 19 de novembro
Hora: às 13h

Posts Relacionados

Assine a Revista D+