Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS| Leitor de Tela
30
Dia 18 de janeiro de 2017 | Por Audrey Scheiner | Sobre Cultura e Educação e Lazer e Notícias

[tab]
[tab_item title=”Conteúdo em Libras”]

[/tab_item]
[tab_item title=”Texto em Português”]

O Programa Asas para Voar, responsável pelo trabalho de doações de livros em diversas escolas do Brasil, tem, dentro de seu acervo exemplar em braile, fonte ampliada e audiolivro. Das quatro escolas visitadas em 2016 pela iniciativa Asas Para Voar, em uma foram encontrados alunos e professor com deficiência visual. Além de livros infantis, foram entregues exemplares adultos e alguns de conteúdos técnicos.

De acordo com o vice-presidente da Federação Nacional de Cegos dos EUA, Dr. Fredric K. Schroeder, há um dado assustador: 90% das crianças cegas estão crescendo sem aprender a ler e a escrever. “As novas ferramentas possibilitam um tipo passivo de leitura. Ao contrário do braille, que permite uma leitura mais ativa, em que o cérebro absorve as letras, a pontuação, a estrutura do texto e outros aspectos”, afirma o especialista.

Desde 2007, o programa distribuiu 5.437 livros, dando benefícios a cerca de 14 mil alunos em 23 escolas de todo o Brasil, contribuindo para o hábito de leitura entre as crianças. Uma das principais atividades do programa nas instituições de ensino é a releitura das obras. O projeto também realizou a atualização de acervo das bibliotecas e sala de leitura que já existiam nas unidades. Em 2016 o programa passou a mapear alunos com deficiência para a inclusão de livros apropriados para eles.

Em depoimento publicado pelo Portal Segs, Carla Pieroni, superintendente de Comunicação e Marketing e responsável pela área de Responsabilidade Social da Escola Nacional de Seguros, esclarece que o papel da instituição vai muito além dos programas de ensino tradicionais. “Temos que buscar sempre novos mecanismos e ferramentas que promovam o bem-estar e proporcionem maior qualidade de vida à sociedade”.

[/tab_item][/tab]

Posts Relacionados

Acesse a Revista D+