Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS | Leitor de Tela

Conteúdo em Libras

Texto em Português

O número de agressões contra pessoas com deficiência tem atingido índices exorbitantes. Com isso, a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência fez um levantamento para chamar a atenção a essa triste estatística durante o “II Seminário Estadual sobre Violência contra Pessoa com Deficiência: Cuidando do cuidador” deste ano.

Segundo aponta os dados da Delegacia de Polícia da Pessoa com Deficiência, a maioria dos agressores pertence à família das vítimas, em 72% das vezes. A incidência dos abusos é recorrente em pessoas com deficiência intelectual (20,99%), seguido por deficiência visual (13,05%), deficiência auditiva (12,7%), e deficiência múltipla (6,25%).

Desde que começou a funcionar, a Delegacia de Polícia da Pessoa com Deficiência já atendeu 1.100 pessoas. Com esses índices alarmantes, o seminário, que integra ações do Programa Estadual de Prevenção e Combate à Violência contra Pessoas com Deficiência, pretende disseminar estratégias para a diminuição desses casos.

Por Renata Lins

Posts Relacionados

Acesse a Revista D+