Referência em inclusão e acessibilidade!
ACESSO GRÁTIS | Leitor de Tela

[tab]
[tab_item title=”Conteúdo em Libras”]

[/tab_item]
[tab_item title=”Texto em Português”]

Teve fim nesse domingo, 9, a etapa regional Centro-Leste do Circuito Loterias Caixa de atletismo, halterofilismo e natação em Brasília. Na pista do Cief, na Asa Sul, uma atleta cega de 17 anos comemorou o desempenho e a primeira classificação para uma etapa nacional. A goiana Gabriela Vieira (Adveg/GO) levou três medalhas de ouro (100m, 200m e 400m) na classe T11 e enfrentará, a partir de junho, atletas renomadas do esporte, como Terezinha Guilhermina, Jerusa Geber e Lorena Spoladore nos Circuitos de São Paulo.

Gabriela ficou cega aos dois anos de idade por causa de um câncer na retina e fez ballet clássico durante a infância. Foi praticando a dança que Gabriela conheceu Lorena Spoladore, campeã mundial e medalhista paralímpica no salto em distância da classe T11. Como ficaram amigas, Lorena a convidou para tentar o atletismo, há seis anos. “Eu comecei com 10 anos, mas treinei por três meses e não gostei. Depois que a Lorena insistiu, eu voltei”, relembra.

A jovem de Senador Canedo competiu, em março, no Parapan de Jovens, em São Paulo, e levou duas medalhas de ouro. O grande acontecimento do final de semana, contudo, deixou Gabriela tão feliz quanto as medalhas internacionais. “Eu nunca tinha conseguido índice para o nacional. Fiquei muito feliz que vou poder competir junto com a Lorena”, comemorou.

Natação

O destaque do domingo na piscina do Cecaf do Corpo de Bombeiros foi o jovem mineiro de 15 anos Gabriel dos Santos (INTV/MG), da classe S3. Com malformação congênita nos braços e nas pernas, Gabriel nadou os 50m borboleta da classe em 1min19s72, estabelecendo o novo recorde brasileiro dessa prova.

Halterofilismo

As disputas da modalidade nesse domingo foram das categorias mais pesadas, três delas femininas e duas masculinas. Entre as mulheres, as medalhistas foram Amanda de Sousa (CDDU/MG), e Caroline Alves (CDDU/MG). Elizete de Araújo (CDDU/MG), foi a campeã. A prata foi para Ana Carolina Albino (CDDU/MG). Na unificada a medalha de ouro foi para Márcia Menezes (AEA/PR)

Entre os homens, o campeão foi Giliardi Chud (APNH/SP), Marcelo Moura (CDDU/MG), e Sandro da Silva (Adezo/RJ), foram os medalhistas de prata e bronze, respectivamente. Entre os mais pesados da modalidade, na categoria acima de 107kg, Christian Porteiro (Aesa/Itu), ficou com o ouro, deixando a prata para Maikon Pessoa (CDDU/MG).

[/tab_item][/tab]

Posts Relacionados

Acesse a Revista D+